Close

ASSINATURAS DIGITAIS CONTINUAM A CRESCER

Segundo a APCT (Associação Portuguesa de Controlo de Tiragens), até ao final de agosto as assinaturas digitais da imprensa portuguesa cresceram 67,6 por cento. Nos jornais diários o Público lidera com 12.766 assinaturas, seguido do JN (3.184) e do DN (1.346). Entre os semanários o Expresso é o primeiro com 16.748 assinantes, a Visão tem…

O FIM DOS JORNAIS

A Future Exploration prevê para 2017 o final da relevância da imprensa em papel nos Estados Unidos. As previsões foram realizadas para todo o mundo e Portugal aparece no grupo dos países onde os jornais em papel deixarão de ter importância em 2028. O documento também aponta as causas para este desaparecimento, dividido-as em globais…

iPHONE: TOP TRENDS IN 2010

As aplicações para iPhone/iPad de maior sucesso em 2010 permitem antever para onde vai o mercado. Resta esperar que as empresas de comunicação interpretem estas tendências e as apliquem ao jornalismo. Informação geolocalizada, notícias hiperlocais e realidade aumentada aplicada à informação são algumas das possibilidades.

SKIFF

Começa a falar-se no lançamento do novo e-reader da Hearst: o Skiff. Feito especialmente para a leitura de jornais e revistas, o dispositivo será flexível, terá um ecrã de táctil de 11,5 polegadas e uma definição de 1200 x 1600 pixels. O preço de lançamento andará entre os 600 e os mil dólares. Este tipo…

JORNALISMO EM MUDANÇA

Dados recentes mostram mais uma vez que o mercado da informação online e os acessos a partir de dispositivos móveis estão em crescimento. Em Portugal, as assinaturas pagas do Público OnLine subiram 150% e as do Expresso cresceram 629%. Nos Estados Unidos, o número de leitores que acede a notícias desde o seu telemóvel cresceu…

iTUNES FOR MAGAZINES

A imprensa continua a procurar modelos de negócio que permitam a viabilização a informação online. A nova ideia é lançar uma espécie de iTunes exclusivamente dedicado à venda de revistas. Esta banca venderá conteúdos jornalísticos em diferentes formatos, com o consumidor a poder comprar desde uma notícia a um pacote familiar com diferentes publicações.

PAGAMENTOS À MEDIDA

O pagamento do acesso a conteúdos jornalísticos na Web continua em discussão. Os defensores do acesso gratuito dizem que deve ser a publicidade a pagar às empresas de comunicação: defendem queo pagamento reduz o tráfego no site, com repercussões na diminuição de receitas publicitárias num valor superior ao da eventual receita resultante das assinaturas. Os…