Localização

 

Local do Congresso
O Congresso decorrerá no campus da Universidade da Beira Interior – Faculdade de Ciências Sociais e Humanas sito na Estrada do Sineiro s/n na Covilhã, Portugal.

 

A universidade da Beira Interior e as suas Faculdades

A Universidade da Beira Interior é uma das Universidades mais jovens de Portugal (1986) que está agora entre as 100 a 150 melhores universidades jovens de todo o mundo segundo o World University Ranking (2018).

A Universidade tem cerca de 7.000 alunos e várias centenas de professores e funcionários, a maioria jovens e de meia-idade. Cerca de 15% dos estudantes são internacionais que escolhem esta Universidade da Beira Interior e as suas Faculdades e Departamentos para aqui obterem os seus graus académicos tanto de licenciatura / bachellor, como mestrado e doutor – pelos altos padrões de qualidade alcançados pelos   seus investigadores em diversas áreas.

As cinco Faculdades estão geralmente localizadas em antigas fábricas têxteis (de lã) que foram adaptadas a novos papéis. Aliás, a Covilhã foi durante centenas de anos conhecida como a ‘Manchester Portuguesa’, por nela existirem mais de 120 fábricas de lã no passado.  – Este processo de conversão de antigas fábricas em Faculdades foi muito bem-sucedido sendo até considerado um bom exemplo de arqueologia industrial. As 5 Faculdades cobrem desde a Medicina, a mais nova, às Ciências Sociais e Humanas, às Ciências da Engenharia, às Ciências Exatas até às Arte e Letras (esta a segunda mais jovem). Cada uma delas tem a sua própria Biblioteca.

O edifício da Reitoria é igualmente uma ótima adaptação de um antigo e agradável convento do século XV – o Convento de Santo António – que foi totalmente recuperado e convertido para ser usado pela equipa Reitoral – Reitor, Vice-Reitores, pró-Reitores e técnicos e outros funcionários que lhes prestam apoio. Vale a pena uma visita.

Embora muitas das fábricas de lanifícios da Cidade e concelho fossem sendo fechadas sobretudo de 1974 para cá no seguimento da abertura democrática do país e do fenómeno da chamada Globalização, na Covilhã está ainda sedeado o principal grupo da indústria europeia laneira europeia– o grupo Paulo de Oliveira que vende produtos de lã de altíssima qualidade para os mais conhecidos grupos internacionais ou cadeias de roupas. Há ainda outras empresas de lanifícios, mas já em pequeno número…

O sector produtivo da região tem vindo a reconverter-se regularmente e hoje é já possível encontrar na região empresas de diversos outros sectores como transformação de frutas, plásticos, confeções, aços duros, call-centers e outras.

Há ainda na Covilhã dois parques industriais um dos quais tem um Parque de Ciência e Tecnologia (Parkurbis), e um moderno DataCenter da PT/Altice que armazena dados de empresas nacionais e estrangeiras e de outros organismos.

A Universidade da Beira Interior tem um museu muito bem conservado e equipado – o Museu de Lanifícios no seu edifício Pólo I, Campus principal, ou Main Building, que merece uma visita atenta. Tem também uma Biblioteca Central moderna e agradável, restaurantes, bares, Centro de Informática, Laboratórios bem equipados e modernos, Serviço de Reprografia, Unidades de Investigação, entre outros edifícios e serviços…

Para mais informações ver a página web da Universidade da Beira Interior: www.ubi.pt

 

A Faculdade de Ciências Sociais e Humanas

A Faculdade de Ciências Sociais e Humanas, onde se realiza o XXI Congresso de Economia Mundial, localiza-se também numa antiga fábrica próxima de um pequeno riacho ou ribeira, a Ribeira da Carpinteira, que antigamente fornecia energia para a fábrica aqui localizada e todas as outras a montante e sobretudo a jusante, muitas delas ainda a carecer de recuperação. A Faculdade atribui ou lecciona todos os graus – bacharel, mestre e doutor – nas áreas de Economia, Gestão, Marketing, Sociologia, Relações Internacionais, Psicologia e Educação e Ciências do Desporto. Há também diversos cursos de pós-graduação sem atribuição de grau e outros dirigidos às empresas e seus trabalhadores. Tem uma biblioteca específica da faculdade, uma cantina / restaurante e um bar, ambos a preços moderados destinados a ser utilizados quer pelos alunos, quer pelos professores, visitantes e funcionários. Tem também um pequeno, mas muito interessante, edifício onde se localizam as duas unidades de investigação da Faculdade, se ministram cursos para o tecido empresarial e onde alguns investigadores levam a cabo os seus trabalhos de investigação. Tem ainda salas equipadas com apoio informático para ser usado nas aulas, 3 auditórios, bastantes salas de aula e gabinetes de trabalho dos respectivos docentes e técnicos de apoio.

Para mais informações da Faculdade de Ciências Sociais e Humanas [aqui]

 

A cidade e região

A cidade da Covilhã, Portugal, onde o XXI Congresso vai decorrer é uma pequena ou média cidade tendo em atenção a dimensão dos núcleos urbanos em Portugal, localiza-se na parte central do país a cerca de 40 kms em linha reta da vizinha Espanha e a cerca de 100 kms por autoestrada ou caminho de ferro. Trata-se de uma cidade localizada na base e fraldas da mais alta serra de Portugal, a Serra de Estrela, a serra onde existe a única estação de desportos de inverno do país. A cidade é herdeira de um património histórico muito rico e interessante relacionado com a indústria dos lanifícios que aqui se estabeleceu há várias centenas de anos e que agora, como já se referiu, atravessa uma grave crise que quase a dizimou.

A cidade e seu concelho localizam-se na Região Centro de Portugal. É servida por duas autoestradas que a ligam ao norte de Portugal e a Espanha, a A25, e ao centro, sul e Lisboa, a A23. As duas principais cidades portuguesas Lisboa e Porto, distam, respectivamente, 300 e 250 kms. A região é predominantemente montanhosa, mas tem na chamada Cova da Beira onde se localiza a cidade, uma planície atravessada pelo Rio Zêzere, que é ótima para a produção de frutos de qualidade como cerejas, pêssegos, maças, peras e muitos outros frutos, para a produção de outros produtos agrícolas e para a criação de gado. É também famoso o cremoso queijo Serra da Estrela feito a partir do leite extraído das ovelhas criadas nas encostas da serra. Tem abundantes florestas de pinheiros e também de eucaliptos que nos últimos anos têm sofrido imenso com os incêndios criminosos que muito têm prejudicado os seus proprietários e as economias locais.

Para saber mais visite a propósito o site

Veja também os vídeos sobre a região e sobre a Covilhã

 

 

Lugares interessantes para visitar:

Dentro da cidade da Covilhã:

Museus e galerias de arte:
O Museu dos Lanifícios da Universidade da Beira Interior, Museu da Arte Sacra, Museu Arte Cultura (em obras de recuperação); Galeria de arte “Tapeçaria”

Monumentos e outros edifícios:
Reitoria da Universidade, main-building da Universidade (polo I, edifício central), Biblioteca Central e Edifício da Faculdade de Ciências de Engenharias em Arte Nova , Igreja de Santa Maria, Igreja de S. Francisco, de São Tiago, da Santíssima Trindade, Capela de São Martinho, outras igrejas diversas e capelas, restos das muralhas do Castelo.

Edifícios em Arte Nova: Faculdade de Engenharias e outras antigas fábricas, e Palácio do Jardim, Clube União, e outras casas senhoriais em Arte Nova espalhadas pela cidade.

Ruelas do Centro Histórico

Edifícios públicos com interesse histórico:
Edifício da Câmara Municipal (www.cm-covilhã.pt, edifícios da Universidade – Reitoria e Pólo I da Universidade, ruínas de antigas fábricas, outros edifícios da Universidade e suas Faculdades.

Arte Urbana:
Diversas pinturas em arte urbana de muita qualidade espalhadas pelo centro Histórico da Covilhã.

Para passeio e visita:
Jardim do Lago, Jardim Público no centro da cidade, outros jardins, rios/riachos provenientes da montanha e que atravessam a cidade, edifícios bonitos em arte nova, “street art”, shuttles e elevadores, ponte pedonal, centro histórico, janela Manuelina perto da Câmara Municipal, Palácio da Justiça, estações ferroviária e rodoviária, etc.…

Piscinas municipais:
Tem duas piscinas mas aconselha-se para esta altura do ano a utilização da piscina de ondas (no Jardim do Lago) e seus bares e esplanadas.

 

Fora da cidade / arredores:

  • Parques e Reservas Nacionais / Serras / Montanhas: Parque Natural da Serra da Estrela, Serra da Gardunha (Fundão), Reserva Natural de Malcata/Mesas (Sabugal),
  • Aldeias históricas: de Belmonte (15 kms com 5 museus, castelo, igrejas), Sortelha (a melhor conservada de Portugal a 30 kms) e Castelo Novo (25 kms),
  • Rios, vales e planícies: Rio Zêzere, Ribeiras da Goldra e Carpinteira, planície da Cova da Beira.
  • Locais históricos e cidades históricas: a Guarda, Sabugal, Fundão, Castelo Branco; rios e lagoas perto onde se pode praticar a arte da pesca à truta e a caça em locais apropriados;

 

Onde ficar alojado / hotéis

 

Onde comer
Tem diversos estabelecimentos de restauração onde saborear a agradável comida local e bares onde se refrescar nos dias quentes que se esperam para junho na altura do Congresso.

Bares, discotecas e esplanadas
Há diversos bares, discotecas e esplanadas espalhadas pela cidade onde tomar uma bebida, dançar, ouvir música ou desfrutar da extraordinária vista sobre a Cova da Beira.

Share and Enjoy !

0Shares
0 0 0